Virgil Abloh, estilista e parceiro criativo de Kanye West, morre aos 41 anos

    0
    111


    Virgil Abloh
    Reprodução/Twitter

     

    Virgil Abloh, um dos grandes nomes da moda e um pioneiro no segmento, morreu aos 41 anos de idade.

    O comunicado foi dado pelo grupo LVMH (Louis Vuitton), no qual ele vinha atuando como diretor artístico, e revelou que o estilista estava lidando com um câncer já há algum tempo:

    A LVMH, a Louis Vuitton e a Off-White estão devastadas por anunciar o falecimento de Virgil Abloh neste domingo, 28 de Novembro, de câncer, com o qual ele vinha batalhando em privado por vários anos.

    A mensagem ainda incluiu aspas de Bernard Arnault, chefe da LVMH:

    Estamos todos em choque após essa terrível notícia. Virgil era não apenas um designer genial, um visionário, ele era também um homem com uma bela alma e grande sabedoria. A família LVMH se junta a mim neste momento de grande tristeza, e estamos todos pensando em seus entes queridos depois do falecimento do marido deles, do pai deles, do irmão deles ou do amigo deles.

    Você pode ver o comunicado original ao final da matéria.

    Virgil Abloh e Kanye West

    Além do mundo da moda propriamente dito, Virgil também ficou bastante conhecido por seu trabalho com Kanye West. O rapper, aliás, foi sua porta de entrada e colaborou com Abloh em trabalhos como Watch the Throne, álbum colaborativo com Jay-Z que teve a direção de arte assinada por ele.

    Eventualmente, ele contou também com o apoio de Kanye para popularizar a sua grande criação em vida: a Off-White, marca que se tornou referência mundial e objeto de desejo de muita gente. Além de West, outros grandes nomes como RihannaJustin Bieber e, naturalmente, Kim Kardashian foram apoiadores importantes para o seu sucesso.

    Em 2018, Virgil fez história ao se tornar o primeiro estilista negro a ser contratado pela Louis Vuitton, se tornando diretor artístico das coleções de roupas masculinas da famosa marca. Em seus desfiles, também contou com a presença de nomes da música, como Kid CudiPlayboi Carti.

    Ainda na música, ele atuou como DJ em vários momentos, inclusive tocando em grandes festivais como Tomorrowland e Hi Ibiza. Ele também assinou a polêmica capa original do disco póstumo Shoot for the Stars, Aim for the Moon, de Pop Smoke, que acabou sendo substituída.

    Por fim, já em 2021, Virgil iniciou um programa de rádio na internet em que trazia DJ sets e entrevistas com músicos, tendo recebido convidados como Alex Sowinski (BadBadNotGood) e Omar-S.

    Que descanse em paz.





    Source link