Venezuela entra no Guinness Book com maior orquestra do mundo – Entretenimento

    0
    12


    O Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela recebeu no sábado (20) a certificação oficial do Guinness Book como “maior orquestra do mundo”, integrada por mais de 12 mil músicos que tocaram a Marcha Eslava, do compositor russo Piotr Ilich Tchaikovsky.

    Após receber o documento oficial que confirma o recorde, o diretor do Sistema, Eduardo Méndez, afirmou que “é uma grande honra” que “as crianças e jovens da Venezuela” estejam recebendo o que descreveu como “uma façanha”.

    “Hoje a Venezuela deve se sentir muito orgulhosa do que tem, por essas crianças, esses jovens, não só pelos 12 mil que estiveram lá, mas por esse milhão de crianças que fazem parte do sistema”, comentou Méndez. Recordou também que tudo começou quando morreu o maestro José Antonio Abreu, fundador do Sistema Nacional de Orquestras e Corais Juvenis e Infantis da Venezuela, em 2018.

    Dias após a morte, 10.701 músicos se reuniram em Caracas para fazer um concerto em sua homenagem. “Isto é para você, maestro, foi uma homenagem”, disse Méndez, acompanhado pelas duas irmãs de Abreu, que não falaram.

    Méndez destacou que o registro foi possível graças ao “trabalho árduo, tenacidade, disciplina” de toda a equipe e garantiu que “é um feito” de todo o país e não apenas do Sistema. “Podemos fazer muitas coisas boas e com metodologia feita na Venezuela por venezuelanos. Podemos fazer coisas como esta”, concluiu.

    Durante a breve cerimônia, precedida de um concerto, o ministro da Comunicação, Freddy Ñáñez, disse que “a música é a mais pura expressão da alma” porque “é capaz de dizer tudo”.

    O ministro transmitiu as suas felicitações e as do presidente Nicolás Maduro a todas as pessoas envolvidas.

    El Sistema, como é popularmente conhecido, realizou um enorme concerto no sábado passado (13), com mais de 12 mil músicos, em uma tentativa de alcançar o recorde mundial do Guinness de “maior orquestra do mundo”. A Marcha Eslava, que durou 12 minutos, foi precedida por Te Deum, de Marc-Antoine Charpentier, e Chamambo, de Manuel Artés.

    Ao total, foram executadas oito obras, as últimas como forma de prestar homenagem ao maestro Abreu, que fundou o Sistema em 1975 para dar às crianças de meios pobres acesso à educação musical. O concerto ocorreu no pátio da Academia Militar do Forte Tiuna, em Caracas.

    A apresentação da Marcha Eslava foi conduzida por Andrés David Ascanio, e durante todo o concerto os músicos usaram máscaras por causa da pandemia de Covid-19.

    Para alcançar o recorde mundial do Guinness como “a maior orquestra do mundo”, a Venezuela teve de cumprir um conjunto de regras que exigiam que todos os membros fossem “músicos especializados” e conduzidos por um maestro “experiente”. Além disso, cada participante tinha de tocar o seu próprio instrumento “durante todo o tempo”, não podia ser compartilhado por dois ou mais músicos, e a obra executada tinha de ter “uma duração mínima de cinco minutos”. 



    Source link

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui