Sobe para 21 o número de mortos por consumo de cocaína adulterada na Argentina

0
35


Outras 23 pessoas permanecem internadas, oito delas com o auxílio de respiradores

Eliana OBREGON / AFPCocaína adulterada foi comprada no bairro de Puerta 8

Um total de 21 pessoas morreram e 23 permanecem internadas, oito delas com o auxílio de respiradores, após consumirem cocaína adulterada em uma região na periferia de Buenos Aires. O número de mortes subiu para 21 nas últimas horas após ter sido confirmado nesta sexta-feira, 4, o falecimento de uma pessoa que estava internada com respirador mecânico. O Ministério da Saúde da província de Buenos Aires mantém vigente o alerta epidemiológico nos hospitais para o tratamento de pacientes com uma provável intoxicação por opiáceos. Este caso, que veio à tona na quarta-feira passada, gerou grande comoção na Argentina e reacendeu o debate sobre a necessidade de reforçar o combate ao tráfico de drogas e aos vícios. O depoimento de um dos dependentes permitiu que as forças policiais estabelecessem que as drogas adulteradas foram compradas nas proximidades de Puerta 8, um assentamento de emergência localizado em Tres de Febrero, na província de Buenos Aires.

A justiça local e federal realizou operações em vários pontos que levaram à apreensão de entre 12.600 e 13.600 doses prontas para consumo e que foram embaladas de forma semelhante às compradas pelas vítimas. Além disso, dez pessoas foram presas, entre elas o paraguaio Joaquín Aquino, também conhecido como “Paisa”, que tinha um mandado de captura desde 2018. Nesta sexta-feira, fontes oficiais confirmaram que “Paisa”, a principal pessoa presa pela venda da cocaína adulterada, foi expulso da Argentina. Ele foi detido na quinta-feira passada, após intensas operações realizadas no norte e no oeste de Buenos Aires.

*Com informações da EFE





Source link