Sob o comando de Tite, Brasil sofreu a maioria das derrotas para Argentina

0
20


Em entrevista coletiva, o treinador da seleção brasileira minimizou os resultados negativos contra os ‘hermanos’

Stanley Chou/Dia Esportivo/Estadão ConteúdoTite é o treinador da Seleção Brasileira há cinco anos

Tite tem um aproveitamento invejável no comando da seleção brasileira. Desde setembro de 2016 no cargo, o treinador coleciona 50 vitórias, 12 empates e somente 5 derrotas, com cerca de 80% de aproveitamento dos pontos. O problema, no entanto, é que a maioria dos resultados negativos aconteceu diante da Argentina, adversária desta terça-feira, 16, em San Juan, pela 14ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022 – a bola rola a partir das 20h30 (de Brasília). Até o momento, o Brasil fez seis clássicos contra os argentinos sob a batuta de Tite, registrando três triunfos e três derrotas.

Em entrevista coletiva, Tite minimizou os resultados negativos contra a seleção argentina. “Estatísticas são três derrotas e três vitórias. Então, ela tem um histórico o quanto é grande Brasil e Argentina, historicamente nos números também”, disse o técnico, que também lamentou que o último encontro tenha sido interrompido pela Anvisa – em setembro, na partida válida pelo 1º turno, agentes da Vigilância Sanitária e da Polícia Federal paralisaram o confronto devido ao descumprimento dos protocolos de segurança contra a Covid-19 por parte de 4 atletas da Albiceleste. Até o momento, a Fifa não definiu qual será o desfecho daquele confronto.

Desta forma, o último jogo, de fato, entre Brasil e Argentina foi a final da Copa América deste ano, vencida pelos “hermanos”, em pleno Maracanã, no Rio de Janeiro, com gol de Di María. O triunfo fez com que os argentinos voltassem a levantar uma taça após 29 anos. O time de Lionel Scaloni, inclusive, está a 26 partidas sem perder, registrando a maior invencibilidade entre as grandes seleções. “Pode se afirmar seguramente com essa campanha que é um grande momento (da Argentina), acompanhando vocês da imprensa, mas sem a devida profundidade de análise de desempenho que tenho da Argentina, exceção do último jogo que assisti, contra o Uruguai”, declarou o técnico da Canarinho.

Para tentar melhorar o seu aproveitamento contra a Argentina, Tite terá algumas dificuldades na noite desta terça-feira. Além de não poder contar com Casemiro, suspenso por levar o segundo cartão amarelo diante da Colômbia, ele também não terá à disposição o atacante Neymar, que sentiu dores no adutor da coxa antes da viagem para San Juan. Para piorar a situação do treinador, o astro Lionel Messi deve retornar ao time titular da Albiceleste. Após participar de poucos minutos da vitória contra o Uruguai, o craque está livre das dores na coxa e já foi confirmado por Scaloni.





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui