Seif diz que mercado pesqueiro pode gerar empregos no Nordeste e anuncia investimento de ‘primeiro mundo’ na Paraíba

0
73


Secretário da Pesca e da Aquicultura deu entrevista ao ‘Pânico’ e declarou que a falta de infraestrutura prejudica economia dos Estados da região

Reprodução/PânicoJorge Seif foi o convidado desta terça-feira, 15, do programa Pânico

Nesta terça-feira, o programa Pânico recebeu o secretário da Pesca e da Aquicultura, Jorge Seif. Em entrevista, ele contou sobre o investimento em um terminal de pesca no litoral da Paraíba. “Em frente ao mar da Paraíba há uma grande convergência dos cardumes de atum. Os barcos que ali capturam pescados não tinham onde descarregar. Fizemos uma concessão junto com o pessoal do ministério da Economia. Vai ficar um terminal show de bola, primeiro mundo”, disse. “A área do Nordeste, especialmente a Paraíba, é muito rica,  poderia estar arrecadando muita pesca, impostos, gerando emprego. Por falta de infraestrutura, esse pescado acaba indo parar em outros Estados.”

Herdeiro de empresas no ramo da pesca, Seif negou que existam segundas intenções e beneficiações em seu cargo. “Quando entramos no governo já tínhamos 12 embarcações. Hoje, temos 10. Quando você quer construir um barco de pesca, precisa ir para Itajaí. Lá que é o centro de pesca do Brasil. Meu pai foi para Santa Catarina, se apaixonou pela região, vendeu tudo o que tínhamos no Rio e hoje temos uma grande empresa de pesca lá”, contou. O empresário afirmou que, mesmo em gestões anteriores, as licenças para o negócio familiar sempre eram renovadas. “Nós sempre tivemos esses barcos. Secretaria, ministério, quem quer que fosse, sempre renovava essa licença. Eu sou secretário da Pesca, a empresa do meu pai precisa de uma renovação de licença, eu não vou renovar porque ele é meu pai?”, questionou.

Para as eleições de 2022, Jorge Seif afirma que estará ao lado de Jair Bolsonaro e acredita na reeleição do presidente. “Eu entendo que o nosso cenário e a nossa Câmara precisam ter representantes mais que nós defendemos, especialmente economia liberal, questões de educação, temas que foram polemizados ao longo do tempo e que, com certeza, o presidente precisa de uma base maior para governar. Eu creio que, se o presidente for candidato, ele vai se reeleger”, disse. “Se o presidente entender que eu tenho entregas na secretaria e que eu possa servir o Brasil lá, me apoiar e me indicar, eu vou. De outra forma, não tem nenhum problema, tenho uma empresa gigante para cuidar, volto para Itajaí feliz da vida com missão cumprida do que fizemos na pesca nos últimos anos.’

Confira na íntegra a entrevista com Jorge Seif:





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui