São Paulo fará nova análise sobre liberação das máscaras em 5 de dezembro

0
15


Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, a capital paulista vai aplicar 100% das doses de reforço contra a Covid-19 com a vacina da Pfizer

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSegundo Edson Aparecido, a ideia é que 95% da população com mais de 12 anos esteja completamente vacinada antes da liberação

A cidade de São Paulo inicia nesta quinta-feira, 18, a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 para os adultos com mais de 18 anos. Para ser elegível ao reforço vacinal, neste momento, é necessário ter tomado a segunda dose até 27 abril. Já nesta sexta-feira, a aplicação será destinada para aqueles que completaram a imunização até 17 de junho. O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, estima que 800 mil pessoas serão contempladas nesta etapa da campanha, que será realizada, preferencialmente, com vacina da Pfizer, embora o governo estadual também considere outros imunizantes como elegíveis. “Vamos aplicar 100% da dose de reforço, como vínhamos fazendo também com a segunda dose da população adulta e dos adolescentes, com imunizante da Pfizer. De acordo com a orientação do PNI, vamos aplicar a vacina que o município tiver disponível e, hoje, praticamente o que o Ministério da Saúde fornece é a Pfizer”, afirmou ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan.

Segundo Edson Aparecido, o estoque da capital paulista possui cerca de 1,1 milhão de doses da Pfizer, 10 mil da CoronaVac, 2,5 mil da Janssen e 89 mil AstraZeneca. “O mais importante é não deixar de comparecer para tomar a dose de reforço, para ter uma proteção maior”, completou. Ainda sobre as medidas contra a Covid-19, o secretário de Saúde também falou sobre a possível liberação do uso de máscaras em locais abertos. De acordo com ele, um novo estudo deve ser apresentado pelo prefeito Ricardo Nunes em 5 de dezembro. “Nossa deia é que 95% da população acima de 12 anos tenha tomado a 2 dose da vacina, devemos alcançar esse patamar por volta do dia 25 de novembro. Por volta do dia 5 teremos novos estudo e com base neles vamos analisar se devemos abrir mão das máscaras. Dezembro é complicado, comércio fica absolutamente lotado. Tudo que pudermos fazer para proteger a população vamos fazer”, concluiu.

 





Source link

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui