Metade das famílias das vítimas do Astroworld recusam ajuda de Travis Scott

    0
    34


    Foto de Travis Scott via Shutterstock”>Travis Scott em show na Espanha, 2018
    Foto de Travis Scott via Shutterstock

     

    Apesar de suas tentativas, Travis Scott não está conseguindo ajudar as famílias das vítimas que faleceram após a tragédia de seu festival Astroworld.

    Isso porque, após os familiares do pequeno Ezra Blount — garoto de nove anos que foi a vítima mais jovem do evento — terem recusado a oferta do rapper de cobrir as despesas do funeral da criança, famílias de outras quatro vítimas também optaram por não aceitar a ajuda.

    Do total de 10 pessoas que morreram após a situação desesperadora que ocorreu no festival no dia 5 de Novembro, advogados de quatro das famílias relataram à Rolling Stone que rejeitaram o apoio financeiro de Scott, justificando que preferem esperar os tribunais decidirem quais ações são melhores para fazer justiça às vítimas.

    Vítimas do Astroworld x Travis Scott

    Os representantes de quatro jovens que faleceram descreveram a oferta de Travis como uma tentativa de diminuir a pressão pública, ao invés de ser uma demonstração verdadeira de remorso. O advogado Richard Mithoff, responsável pelo caso de John Hilgert, de 14 anos, declarou:

    Não era uma oferta que [os Hilgerts] iriam considerar seriamente. De todas as coisas de que trata este caso, essa é a menos preocupante. Essa família está decidida em fazer a mudança e garantir que isso nunca aconteça em um show novamente. Acho que a oferta de pagar por funerais é francamente humilhante e realmente inadequada para a magnitude da tragédia que se desenrolou.

    O advogado Philip Corboy, que representa as famílias dos amigos Jacob Jurinek e Franco Patino, de 21 anos, apontou que o fato de Scott recorrer ao seu novo advogado Daniel Petrocelli em vez de procurar as famílias pessoalmente fez seu apoio parecer insincero e impessoal. Ele disse:

    Se ele está tentando convencer as famílias de que é sincero, se preocupa com elas e percebe que os funerais podem custar caro, o que a equipe de Scott fez não é a melhor maneira de fazê-lo. Você não recebe um pedaço de papel pelo correio de um advogado em Beverly Hills que diz que representa Travis Scott. Essas famílias estão em carne viva agora, [carecendo] de qualquer toque pessoal.

    Tony Buzbee, que representa a família de Axel Acosta, de 21 anos, disse ao portal que chegou a receber uma ligação de um advogado local, diferentemente dos outros. No entanto, ele nunca a retornou e justificou sua decisão:

    É besteira. Se você se importasse com essas famílias, não teria que divulgar um comunicado à imprensa para que todos vissem dizendo que está disposto a pagar por um funeral.

    Buzbee reforça que o rapper deveria ter permitido que as famílias processassem sua perda por conta própria e assumissem a responsabilidade, ao invés de negar a culpa. Ele disse:

    Que as famílias sofram e se calem, é isso. Quando algo assim acontece, não há muito o que alguém como Travis Scott possa fazer para amenizar sua dor. Ele diz que sente pena deles, mas é rápido em dizer que não foi culpa dele. Ele não é diferente de qualquer réu apontando o dedo para outra pessoa. Eles não querem despesas com o funeral dele. Qualquer coisa que formos receber dele, vamos passar pelo sistema judiciário.

    Cerca de três dias após a tragédia, o músico declarou que pretendia pagar pelos custos funerários das pessoas que faleceram e revelou ter se unido à plataforma BetterHelp para arcar com os custos de terapia para aqueles que estiveram no festival e presenciaram o ocorrido. Saiba mais aqui.

     





    Source link

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui