Homem infectado pela Ômicron nos EUA compareceu a feira de anime com mais de 50 mil pessoas

    0
    67


    Foto Stock via Shutterstock”>Representação do Coronavírus
    Foto Stock via Shutterstock

    A variante Ômicron tem preocupado todos os governos ao redor do mundo, que tentam evitar a todos os custos que a disseminação do coronavírus volte a ocorrer de forma desenfreada enquanto avançamos cada vez mais na vacinação contra a COVID.

    Um dos primeiros casos da nova variante a ser identificado nos Estados Unidos foi relatado nesta semana depois que um homem compareceu à Anime NYC 2021 — que recebeu 53 mil pessoas entre os dias 19 e 21 de Novembro (via Kotaku).

    O cidadão, do Condado de Hennepin, em Minnesota, não teve sua identidade revelada e estava vacinado, de acordo com o Departamento de Saúde do estado. Logo após o evento, no dia 22 do mês passado, ele começou a apresentar sintomas medianos da doença e foi isolado dois dias depois de testar positivo.

    Governo de Nova York se manifesta sobre o caso

    Como consequência, a governadora de Nova York, Kathy Hochul, convocou todas as pessoas que estiveram na convenção no Javits Center para fazer o teste da COVID imediatamente, incluindo membros da produção, expositores e artistas:

    Nós acreditamos que existam outros casos. Isso não é motivo para pânico; era previsto desde que surgiu o primeiro caso na África do Sul, nós sabíamos que chegaria até Nova York em algum momento.

    Segundo as autoridades locais, todos os presentes na feira de anime devem receber um e-mail ou ligação dos órgãos de combate ao coronavírus e seguir as orientações que serão repassadas.

    Em reação à nova variante da COVID, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou uma série de medidas contra a doença, como novas exigências para turistas e ampliação nos esforços para vacinar a população.

    Confira abaixo as postagens tanto da Prefeitura de NY quanto da Anime NYC no Twitter.

    LEIA TAMBÉM: Foo Fighters cancela show após estádio se recusar a seguir protocolo contra COVID-19





    Source link