Em processo da capa de “Nevermind”, membros do Nirvana criticam Spencer Elden: “lucrou por 30 anos”

    0
    195


    Spencer Elden, o bebê do Nirvana, recria a capa de

    A batalha judicial do Nirvana com Spencer Elden, o “bebê” da capa de Nevermind, finalmente ganhou uma resposta dos próprios membros remanescentes da banda e dos outros responsáveis pela capa.

    O grupo de acusados, que inclui Dave GrohlKrist NovoselicCourtney Love (que representa Kurt Cobain), a Universal Music Group e o fotógrafo Kirk Weddle, responsável pelo registro feito em 1991, está pedindo o fim do processo na justiça e apresentou diversos motivos para isso (via Consequence).

    Classificando a ação como algo que “não é sério”, os envolvidos explicam que Spencer vem se beneficiando e lucrando com a imagem há anos. Além disso, ressaltam que o caso deveria ter sido levado à justiça muito antes caso ele realmente tivesse se sentido lesado:

    Elden passou três décadas lucrando de [seu status como] celebridade como o autodenominado ‘Bebê do Nirvana’. Ele recriou a foto por uma taxa, várias vezes; ele tem o título do álbum ‘Nevermind’ tatuado em seu peito; ele apareceu em um talk show usando um macacão se zoando, de cor nude; ele autografou cópias da capa do álbum que estão à venda no eBay; e ele usou a conexão para tentar pegar mulheres.

    A acusação de Elden de que a foto da capa do álbum ‘Nevermind’ é ‘pornografia infantil’, de cara, não pode ser levada à sério. Um breve exame da foto, ou da própria conduta de Elden (sem nem mencionar a presença da foto nas casas de milhões de americanos que, na teoria de Elden, são culpados criminalmente por posse de pornografia infantil) deixa isso claro.

    Ainda de acordo com o Nirvana, a acusação de Elden significaria que ele só “descobriu” que foi abusado em 2011, 20 anos após a foto. Isso porque o estatuto de limitações dos EUA estabelece um prazo de 10 anos após essa “descoberta” para que o crime seja levado à justiça — e é exatamente essa a acusação de Spencer, que alega ter sido vítima de um registro de “natureza sexual” quando era bebê.

    O documento prossegue:

    Mas a foto de capa do ‘Nevermind’ foi tirada em 1991. Ela estava mundialmente famosa no máximo em 1992. Muito antes de 2011, conforme Elden pede, Elden já sabia da foto, e sabia que ele (e não outra pessoa) era o bebê na foto. Ele está completamente ciente dos fatos tanto da suposta ‘violação’ quanto da ‘dor’ por décadas.

    Somando-se à sua acusação de pornografia infantil, Elden alega que a criação da foto para a capa do álbum implicou em tráfico sexual de Elden quando ele era um bebê. Deixando de lado que essa premissa é absurda, o estatuto que Elden invoca para cobrir uma conduta de 1991 se tornou efetivo só em 19 de Dezembro de 2003 e não possui aplicação retroativa em condutas por um réu que tenham acontecido antes da data de efetivação.

    Que coisa, hein? Vale lembrar que, por aqui, postamos sobre alguns comentários de especialistas acerca do processo em questão.

    LEIA TAMBÉM: 5 bandas e artistas que foram processados por fotos em suas capas de discos

     





    Source link