Cerca de 210 mil profissionais da educação podem tomar 3ª dose de vacina cidade de SP

    0
    14


    Cerca de 210 mil profissionais da educação, com idade a partir de 40 anos, podem tomar a terceira dose da vacina contra a Covid-19 na cidade de São Paulo, a partir desta terça-feira (16). Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, é preciso ter recebido a segunda dose da vacina há ao menos seis meses.
    O reforço será para quem trabalha tanto na rede pública quanto na particular. Os demais profissionais, com idade a partir de 18 anos, poderão receber a dose extra a partir da próxima segunda-feira (22).

    Os profissionais da educação deverão apresentar, em qualquer posto de vacinação, um documento que comprove o vínculo empregatício na rede de ensino. Além disso, também são necessários documento de Identificação, comprovante de endereço, e comprovante de vacinação físico ou digital. Assim como no caso de idosos a partir de 60 anos e profissionais da saúde, a capital paulista usará vacinas da Pfizer para o reforço dos que trabalham na educação.

    Também estão sendo imunizados com terceira dose guardas-civis metropolitanos, sepultadores e fiscais da prefeitura, mas estes, por enquanto, só podem receber vacinas da Coronavac. Segundo boletim publicado pela pasta no último sábado (13), pouco mais de 1 milhão de pessoas receberam a terceira dose no município.

    Ao todo, 20, 8 milhões de doses de vacinas haviam sido aplicadas na cidade até o sábado. E conforme a gestão Ricardo Nunes (MDB), 97,8% da população adulta foi está imunizada com ao menos duas doses da vacina. A vacinação, entretanto, está mais devagar entre adolescentes. Segundo o mesmo boletim, até às 13h de sábado apenas 25% dos jovens de 12 a 17 anos haviam recebido a segunda dose, ou seja, pouco mais de 212 mil pessoas –a primeira foi aplicada em quase 845 mil menores nesta faixa etária. Assim, aproximadamente 633 mil jovens ainda não voltaram para os postos da capital.

    Desde quinta-feira passada (11), o intervalo entre as doses da vacina para adolescentes foi reduzido de oito semanas para 21 dias. A prefeitura espera que 100% dos jovens entre 12 e 17 anos estejam completamente vacinados até o próximo dia 5 de dezembro, quando a gestão municipal pretende afrouxar as regras para o uso de máscara. A ideia é não obrigar mais o uso do equipamento de proteção em locais públicos, assim como ocorre no Distrito Federal e no Rio de Janeiro.



    Source link

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui